Voltar

FALTAS, ATRASOS E SAÍDAS ANTECIPADAS DE FUNCIONÁRIOS

Todo funcionário que cumprir integralmente a jornada de trabalho semanal terá direito a um descanso remunerado (Domingo).

Porem ocorre que os funcionários as vezes faltam ao serviço ou chegam atrasados, e a empresa para evitar esses acontecimentos e manter a disciplina tomam medidas punitivas.

Dentro da legislação pode a empresa tomar as seguintes medidas:

ATRASOS - Em muitos casos é imperativo para a empresa manter os horários para poder cumprir seus compromissos com terceiros, sendo o atraso dos funcionários um transtorno, e desnecessária a presença do funcionário após o horário, nestes casos pode a empresa proibir a entrada do funcionário, perdendo o mesmo o dia todo. Um caso típico é uma companhia de ônibus que tem a necessidade de manter horários, e quando um motorista ou cobrador se atrasa, se vê obrigada a substitui-lo por outro para manter os horários estabelecidos em seu contrato, ficando desnecessária a presença do funcionário após o horário para o turno todo. Nos casos em que o atraso do funcionário não impeça o funcionamento da empresa, como por exemplo funcionários do setor administrativo, pode a empresa por liberalidade conceder alguns minutos de tolerância, inclusive ir acumulando estes atrasos para desconto dos salários no final do mês. Em ambos os casos pode a empresa tomar medidas mais rígidas quando os atraso se tornam freqüentes, podendo o funcionário ser advertido, suspenso e posteriormente ser demitido por justa causa.

FALTAS - As faltas injustificadas ao serviço alem dos descontos relativos ao dia de salário pode levar o funcionário a punições mais rígidas por parte da empresa, como advertências, suspensão e dispensa por justa causa, quando estas faltas se tornam constantes. A falta ao serviço pode ser justificada pelos funcionários através de atestados de médicos e dentistas, mesmo que para acompanhamento de filhos menores, alem dos atestados de outros orgãos em que o funcionário foi obrigado a comparecer, como perante a Justiça Eleitoral, Junta Militar e outros. Por estas faltas devidamente justificadas não poderá o funcionário ser penalizado pela empresa.

SAÍDAS ANTECIPADAS - As saídas antecipadas do serviço, desde que não autorizadas pela empresa podem ter o mesmo tratamento dos atrasos.

Em todos os casos acima, atrasos, saídas antecipadas e faltas injustificadas, poderá a empresa descontar do salário do funcionário o valor correspondente ao descanso remunerado da semana do ocorrido, e isto vale para todos os funcionários, inclusive os mensalistas.

Para ter base legal deve a empresa manter um controle de freqüência de todos os funcionários, inclusive do setor administrativo, que alem de atender as exigências da fiscalização do trabalho, servirá como comprovante das faltas, atrasos e saídas antecipadas do funcionário.